Conheçam nosso novo site.

Conheçam nosso novo site.
O NOSSO BLOG AGORA VIROU UM PORTAL DE NOTICIAS. ----------------------Aqui ficaram arquivadas as matérias antigas do Blog, se você quiser acompanhar as novas matérias do novo portal “Plantão JTI” clique na imagem acima ou é só acessar o novo site através deste endereço www.plantaojti.com.br

terça-feira, 19 de junho de 2012

Administradora do Memorial fala sobre o caso do corpo que foi periciado em condições impróprias no cemitério Bom Pastor

Administradora do Memorial Municipal Tânia Pereira de Oliveira

A administradora do Memorial Municipal Tânia Pereira de Oliveira, que é responsável pela administração dos dois memoriais, e dos dois cemitérios municipais, em entrevista ao Plantão de Policia JTI comentou sobre o fato dos peritos do IML de Jataí, usarem a área do cemitério Bom Pastor para periciar o corpo de um homem, que foi encontrado dentro de uma lagoa em uma fazenda no município de Jataí.
Tânia nos informou que ela foi questionada por cidadãos, sobre a matéria que foi publicada no Blog nesta segunda (19/06) com o titulo; Corpo de homem é encontrado em uma fazenda nomunicípio de Jataí”. Segundo ela, o questionamento se deu por conta da indignação da população em saber que o corpo do homem estava embaixo de um pé de limão no Cemitério municipal Bom Pastor.
Segundo a administradora o corpo ficou embaixo da arvore até ser sepultado
Ela disse a esta reportagem que populares acreditam que pelo fato do corpo estar no cemitério Bom Pastor, as providencias para identificar a causa da morte é de responsabilidade da administração municipal, por isso ela se viu na necessidade de explicar para a população que o órgão responsável é o IML, e o mesmo é de responsabilidade do Governo de Goiás.

Tânia diz também se sentir indignada, pelo fato do corpo ter sido periciado e ter ficado naquele local, até o momento em que todas as providencias foram tomadas para o enterro. Segundo ela, o cemitério não possui necrotério e nem lugar apropriado para se realizar este tipo de procedimento; e no código de postura do município não tem nenhuma cláusula, que indique que a responsabilidade da construção de um local adequado para o IML seja do município.
Peritos do IML desenvolveram o trabalho no cemitério
por falta de um local adequado
que é de obrigação do governo do Estado em construir este local
A administradora do memorial municipal alegou não saber que o IML estava usando o Cemitério Bom Pastor para executar a pericia no corpo, segundo ela só se informou sobre o caso, quando leu a matéria no Blog Plantão de Policia JTI, e ao saber do caso procurou de imediato o IML, para ver como poderia estar auxiliando para que  este caso fosse solucionado; ela disse que o corpo do cidadão conhecido apenas como Marcelo de Paula, foi enterrado as cinco horas, como indigente em uma carneira e caixão, cedidos pelo município de Jataí.
Tânia disse ao Blog que cabe ao Governo do estado proporcionar uma melhor infra-estrutura para os profissionais do IML, porque todos sabem da importância deste trabalho para a comunidade, ela disse também que cabem aos funcionários do IML cobranças para que as suas condições de trabalho sejam melhoradas.
Questionada pela reportagem, sobre o fato de nenhum funcionário do cemitério Bom Pastor ter lhe informado sobre a presença do corpo na área do cemitério; Tânia disse que realmente foi uma falha, e que providências já foram tomadas para que nunca mais este fato se repita.

Por/Saulo Prado
Fotos/Plantão de Policia JTI

0 comentários:

Postar um comentário

Buscado cada vez mais interatividade com os seus leitores; o “Plantão de Policia JTI” agora disponibiliza duas caixas de comentários, a caixa especifica do site, e também a caixa de comentário do Facebook.

“NÃO MAIS SERÃO ACEITOS OS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS OFENSIVOS A TERCEIROS NO PLANTÃO DE POLICIA JTI “

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers