Conheçam nosso novo site.

Conheçam nosso novo site.
O NOSSO BLOG AGORA VIROU UM PORTAL DE NOTICIAS. ----------------------Aqui ficaram arquivadas as matérias antigas do Blog, se você quiser acompanhar as novas matérias do novo portal “Plantão JTI” clique na imagem acima ou é só acessar o novo site através deste endereço www.plantaojti.com.br

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Polícia busca vestígios de DNA para encontrar cúmplices em chacina em GO

Investigação procura provas da participação de outros criminosos na morte de sete pessoas em Goiás. Aparecido Souza Alves diz ter matado e degolado todos sozinho

 

A perícia da Polícia Civil de Goiás vai buscar traços de DNA nas vítimas da chacina de Doverlândia, em Goiás, para identificar outros suspeitos de terem participado do crime, além de Aparecido Souza Alves, de 23 anos.  
Foto: Wildes Barbosa/ O Popular/ AE 
 O suspeito Aparecido Souza Alves durante reconstituição do crime em Doverlândia
A polícia não acredita na versão de Alves, de que ele matou sozinho sete pessoas em 28 de abril. "É impossível um só matar as sete pessoas", disse Saulo de Tarso Menezes, diretor do Instituto Médico-Legal (IML).
Além da busca por vestígios de DNA, um psicólogo forense vai traçar o perfil psicológico de Aparecido Alves. A partir do laudo psicológico, a polícia vai encarar a real personalidade de Aparecido. Até o momento, nos depoimentos e na primeira reconstituição da cena do crime, o suspeito não demonstrou culpa ou remorso. E se mostrou insensível em relação às pessoas que foram mortas.
Na fazenda, sete pessoas foram assassinadas a sangue frio: Lázaro de Oliveira Costa, 57, dono da fazenda; Leopoldo Rocha Costa, 22, filho do fazendeiro; Heli Francisco da Silva, 44, vaqueiro da fazenda; Joaquim Manoel Carneiro, 61, amigo do Lázaro; Miraci Alves de Oliveira, 65, mulher de Joaquim; Adriano Alves Carneiro, 24, filho do casal; e Tâmis Marques Mendes da Silva, 24, noiva de Adriano. O resultado das autópsias dos sete corpos ainda não foi divulgado.
As investigações da polícia esbarram, no momento, na busca de pistas de outros criminosos, na motivação do crime, e de provas como traços de sêmen no corpo da noiva de Adriano, que teria sido estuprada por Aparecido Alves após a chacina na fazenda

Fonte/ iG› Último Segundo
Adaptações/Saulo Prado

0 comentários:

Postar um comentário

Buscado cada vez mais interatividade com os seus leitores; o “Plantão de Policia JTI” agora disponibiliza duas caixas de comentários, a caixa especifica do site, e também a caixa de comentário do Facebook.

“NÃO MAIS SERÃO ACEITOS OS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS OFENSIVOS A TERCEIROS NO PLANTÃO DE POLICIA JTI “

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers