Conheçam nosso novo site.

Conheçam nosso novo site.
O NOSSO BLOG AGORA VIROU UM PORTAL DE NOTICIAS. ----------------------Aqui ficaram arquivadas as matérias antigas do Blog, se você quiser acompanhar as novas matérias do novo portal “Plantão JTI” clique na imagem acima ou é só acessar o novo site através deste endereço www.plantaojti.com.br

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Sobrevivente de chacina diz que uma das vítimas implorou para não morrer

Jovem de 15 anos que testemunhou matança pensou que não iria escapar.
Crimes foram na quarta-feira (4), no Jardim Olímpico, em Aparecida de Goiânia.


A jovem de 15 anos que sobreviveu a uma chacina na qual três adolescentes morreram, na noite de quarta-feira (4), na antiga sede do Goiânia Esporte Clube, no Jardim Olímpico, em Aparecida de Goiânia, contou que chegou a pensar que não iria sobreviver e que uma das vítimas chegou a implorar para não ser morta.
“Ela gritava. Por favor, não me mate não, por favor. Você me conhece”, relata a sobrevivente do crime.
Segundo a jovem, ela e mais três amigos estavam fumando maconha próximo ao banco de reserva do campo, quando foram surpreendidos por um homem armado que usava um capacete. Ele teria, então, se dirigido a uma das vítimas e atirado contra ele.
Segundo a testemunha, após atirar contra o jovem de 21 anos, o autor continuou atirando nos demais e atingiu a segunda vítima, uma adolescente de 16 anos. Neste momento, a terceira vítima e a testemunha fugiram. O jovem de 18 anos não conseguiu escapar e foi alvejado.
Para o delegado adjunto do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia, Maurício Massanobu, o crime possivelmente tem ligação com o tráfico de drogas: “Tudo leva a crer que é uma disputa por território. Pelo que parece, o alvo era o rapaz de 21 anos, o primeiro a morrer, e as outras pessoas, por conhecerem ele, foram mortas para a queima de arquivo.”

No mesmo bairro
Há cerca de um mês e meio, também no Jardim Olímpico, seis pessoas de uma mesma família foram mortas com tiros na cabeça. Havia sete pessoas na casa na hora da chacina e e apenas um bebê de dez meses sobreviveu.
Segundo o capitão Gerson Ferreira da Silva, uma das vítimas, uma mulher de 21 anos, tinha envolvimento com drogas, prostituição e teria mantido um relacionamento com um presidiário: “Tudo começou com esta mulher, ela seria o pivô do crime”, conta o capitão.

  Fonte/Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
Adaptaçãoes/Saulo Prado
Vejam o vídeo:



0 comentários:

Postar um comentário

Buscado cada vez mais interatividade com os seus leitores; o “Plantão de Policia JTI” agora disponibiliza duas caixas de comentários, a caixa especifica do site, e também a caixa de comentário do Facebook.

“NÃO MAIS SERÃO ACEITOS OS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS OFENSIVOS A TERCEIROS NO PLANTÃO DE POLICIA JTI “

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers