Conheçam nosso novo site.

Conheçam nosso novo site.
O NOSSO BLOG AGORA VIROU UM PORTAL DE NOTICIAS. ----------------------Aqui ficaram arquivadas as matérias antigas do Blog, se você quiser acompanhar as novas matérias do novo portal “Plantão JTI” clique na imagem acima ou é só acessar o novo site através deste endereço www.plantaojti.com.br

domingo, 9 de dezembro de 2012

Corpo de mulher morta durante lipo em Jataí será exumado, diz delegado

Pedido foi feito à polícia pelo advogado da família da vítima, em Jataí.
Cirurgião plástico também operou miss que morreu ao colocar silicone.


Raila Silva Leal de Carvalho

(imagem TV Anhanguera)
O delegado responsável pela investigação da morte de uma funcionária pública de 32 anos durante uma cirurgia plástica há pouco mais de seis meses, em Jataí, no sudoeste do estado, disse que o corpo da jovem será exumado na próxima semana. A mulher morreu durante um procedimento cirúrgico realizado pelo médico Rogério Morale, que no sábado (1) da semana passada, perdeu uma paciente de 24 anos durante um procedimento para implantar próteses de silicone, em Goiânia.

O pedido de exumação foi feito pelo advogado da família da funcionária pública, Adriano Prata. No atestado de óbito assinado por Rogério Morales, a causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória, mas os parentes da mulher não concordam com o laudo.


 “É necessário que haja uma descrição da causa da morte. Isso até o Conselho Federal de Medicina, o Ministério da Saúde, preveem que a certidão de óbito não pode ser vaga. Ela não pode ser omissa. Ela não pode conter termos vagos como parada cardiorrespiratória. Ela deve ter a causa da morte descrita. Ela deve ter o que resultou na parada cardiorrespiratória. Então, o meio viável para a gente achar a materialidade disso tem que ser necessariamente com o contato direto com o corpo. Aí seria uma autópsia direta”, argumenta o advogado.

O inquérito com mais de 40 paginas foi aberto pouco depois da morte de Raila Silva Leal de Carvalho, há seis meses. As investigações para apurar o que pode ter acontecido durante a cirurgia de lipoaspiração ainda continuam. A previsão é de que o cirurgião preste depoimento à Policia Civil em Jataí, ainda neste mês.

Raila morava em Santa Rita do Araguaia no extremo sudoeste do estado, a 520 km de Goiânia, mas a lipoaspiração foi feita em um hospital particular de Jataí. Segundo a família a mulher era atleta, não tinha nenhum tipo doença cardíaca, e que todos os exames pré-operatórios foram realizados.

Adaptações/Saulo Prado
Fonte/Do G1 GO, 
com informações da TV Anhanguera

0 comentários:

Postar um comentário

Buscado cada vez mais interatividade com os seus leitores; o “Plantão de Policia JTI” agora disponibiliza duas caixas de comentários, a caixa especifica do site, e também a caixa de comentário do Facebook.

“NÃO MAIS SERÃO ACEITOS OS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS OFENSIVOS A TERCEIROS NO PLANTÃO DE POLICIA JTI “

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers